Benefícios da Alta Disponibilidade e Baixa Latência

Sem tempo de ler? Escute nosso artigo.

A alta disponibilidade e baixa latência são conceitos muito importantes para um data center. O primeiro diz respeito à capacidade de garantir que a conexão seja utilizada sem nenhuma interrupção, seja por falta de energia, por problemas no hardware ou no software. Já a baixa latência é um conceito sobre o tempo de resposta. Nesse caso, é o tempo gasto para uma mensagem ir de um ponto para o outro. 

Por exemplo, quando solicitamos uma informação de um data center, o tempo que leva para ele responder é chamado de latência. Sendo assim, o melhor é que ocorra uma baixa latência, pois os dados serão enviados rapidamente para quem os está requisitando.

Esses dois conceitos são muito importantes quando falamos sobre data center e redes, pois quando há alta disponibilidade e baixa latência, significa que as respostas serão rápidas, e que ambos recursos de TI estarão funcionando sempre que precisar.

Mas não é só isso! Confira a seguir os principais benefícios da alta disponibilidade e baixa latência para o seu data center.

Os benefícios da baixa latência

Uma conexão de baixa latência depende muito da rede, de roteadores e firewalls, por exemplo. Porém, quando ela ocorre, costuma proporcionar benefícios, principalmente quando envolve os data centers.

 Imagine que sua empresa ofereça um serviço online educacional para o Brasil, por exemplo. Quando os usuários vão acessá-lo, eles querem rapidez, seja para entrar no sistema ou para responder às questões das disciplinas. Sendo assim, a baixa latência vai proporcionar essa agilidade que o serviço tanto necessita. 

Sites como o Google priorizam a baixa latência, pois eles sabem que se houver demora na resposta após um clique, o usuário não vai mais querer acessar aquele site. Então, este é um fator muito importante para manter os usuários satisfeitos e ter uma boa indexação nas buscas.

 A baixa latência também é importante para desenvolvedores, pois eles precisam que os servidores respondam rapidamente aos seus comandos. Além disso, ela é essencial para as empresas em geral, já que elas precisam acessar documentos, aplicações e sistemas no menor tempo possível para garantir a produtividade de seus colaboradores.

Colocation: a importância para o seu negócio

Os benefícios da alta disponibilidade


Já a alta disponibilidade traz outros benefícios muito importantes, tanto para os usuários como para os desenvolvedores. Digamos que um sistema de aluguel de carros tem uma alta disponibilidade, isso quer dizer que ele quase nunca falha ou fica fora do ar. 

 Isso é fundamental, pois a alta disponibilidade proporciona mais credibilidade para os sites e sistemas de empresas. Além disso, evita que dados sejam perdidos durante um processo, por exemplo.

 Já por parte da equipe de desenvolvimento, proporciona maior produtividade. Imagine um time de colaboradores ficar parado durante uma parte do dia porque o servidor ou serviço está indisponível. Com certeza não é nada produtivo para o negócio. 

A importância da baixa latência e da alta disponibilidade para a contratação de um data center


Como se pode ver, a alta disponibilidade e baixa latência são importantes para qualquer empresa ou departamento de Tecnologia da Informação (TI). Afinal, quando esses dois fatores ocorrem, os sistemas não ficam fora do ar, os usuários ficam satisfeitos e a equipe de TI tem maior produtividade. 

Com essas informações em mente, é muito importante analisar bem os benefícios oferecidos ao contratar um data center. É nele que serão armazenados e processados os dados do sistema ou softwares oferecidos por qualquer empresa. Além disso, como já percebemos, as informações devem estar sempre disponíveis e acessíveis com rapidez.

Em relação à alta disponibilidade, outro cuidado que deve ser tomado na hora da contratação de um data center está relacionado com sua redundância. 

Além disso, o data center deve ter o suporte de gerador de energia e é necessário que ele tenha pelo menos duas opções de conexão de internet, por exemplo.

No Brasil, nós somos o líder em serviços de data center, além de oferecemos soluções de conectividade de baixa latência e alta disponibilidade. 

 Por termos vários data centers espalhados por três estados brasileiros (São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará), as empresas podem escolher aquele que fica em uma localização mais estratégica para o seu negócio.  

Todos os nossos Data Centers oferecem o padrão internacional Tier III e estão interligados via fibra óptica. Isso garante rapidez e alta capacidade de conectividade entres os sites e os principais provedores na nuvem do mundo. 

Caso queira saber mais sobre os nossos serviços de Data Centers, entre em contato conosco para agendar uma reunião.

Qual a importância e como realizar um plano de Disaster Recovery para a sua empresa?

Que tal acompanhar através do áudio? É só clicar no play.

Hoje em dia, grande parte das empresas usam a Tecnologia da Informação para processar dados com maior rapidez e eficiência. Uma equipe de trabalho faz uso de e-mail, de Cloud Computing e de outras ferramentas digitais, no dia a dia, por exemplo. Todo esse intercâmbio digital de dados auxilia em processos corporativos importantes. 

Dessa forma, são muitos os equipamentos de TI envolvidos, incluindo servidores que processam informações e armazenam grandes quantidades de dados, PCs, laptops e dispositivos wireless que os colaboradores usam para gerar, processar e gerir informações. 

Mas o que um gestor de negócios pode fazer quando a TI simplesmente para de funcionar por causa de um evento inesperado? Esse exemplo é ainda mais grave em companhias que necessitam manter a continuidade dos negócios, não importando o que ocorra interna ou externamente. 

Uma alternativa para auxiliar nesse cenário preocupante é a elaboração de um plano de Disaster Recovery. Neste artigo, você vai saber qual a sua importância e os principais pontos para implementá-lo. Confira!

 Os riscos de um grande desastre 

Algumas estatísticas indicam que mais de 25% das empresas que sofreram algum tipo de desastre e perda de dados acabaram não reabrindo! São números que preocupam. 

Entre esses desastres que afetam o mundo corporativo, incluímos ameaças digitais, catástrofes naturais, falhas humanas, problemas de hardware e outros. Ou seja, um plano de recuperação de desastres é essencial para que os negócios fiquem a salvo, caso ocorra algum contratempo, seja no ambiente físico ou no ambiente virtual. 

Colocation: a importância para o seu negócio

 A importância de um plano de Disaster Recovery 

Na realidade, esse cuidado deve ser a primeira ordem nos negócios, pois o plano de Disaster Recovery auxilia em uma recuperação oportuna e bem planejada, que faz diferença entre uma suposta falência e a sobrevivência estratégica de sua empresa.

 Ao identificar os possíveis pontos críticos, você conseguirá colocar em prática os procedimentos corretos e escrever um ótimo plano de recuperação de desastres. 

Basicamente, o plano de Disaster Recovey é um documento com um conjunto de métodos, fluxos, procedimentos e processos que detalha como a sua empresa irá se recuperar de um evento catastrófico.  Ele visa restabelecer os serviços empresariais no menor tempo possível, com pouco custo e menor impacto operacional para o negócio. 

Ou seja, se você não quer que a sua empresa não entre para as estatísticas que citamos anteriormente, pense bem sobre a necessidade de estabelecer um plano de recuperação de desastres e de continuidade de negócios. 

Como funciona um plano de Disaster Recovery 

Mesmo que os desastres de TI sejam, de certa forma, imprevisíveis, o Disaster Recovery não é. De fato, toda a recuperação é planejada, previsível e controlada. 

Com a criação de um plano de Disaster Recovery, uma empresa pode até perder fisicamente o escritório em uma situação crítica, mas jamais as informações que alimentam os recursos de produção. 

Antes de desenvolver um plano de Disaster Recovery, é necessário levar alguns aspectos em consideração. Primeiramente, você deve ter os contatos de emergência dos colaboradores, incluindo de toda a equipe de TI, que terá o escopo dessa recuperação. 

Além disso, é preciso criar uma equipe de recuperação de TI que será responsável pelos processos, servidores, aplicativos, sistemas e equipamentos da rede. 

Depois desses cuidados iniciais, os principais passos para se montar um plano de recuperação de desastres são: 

1.     Conduzir um inventário com todos os seus ativos de TI, como servidores, dispositivos de armazenamento, aplicativos, dados, computadores de rede, pontos de acesso e dispositivos;

 2.     Determinar as ferramentas e técnicas certas, mapeando suas dependências e as agrupando com base em seus objetivos de criticidade; 

3.     Testar e praticar o seu plano de Disaster Recovery, pois nenhuma empresa chega à perfeição de forma inicial. Por isso, o teste é a melhor forma de aperfeiçoamento do plano;

4.     Analisar as capacidades da empresa e possíveis perigos, incluindo as informações sobre os recursos atuais, possíveis riscos e emergências. Lembre-se que todos devem estar familiarizados com o plano. 

Disaster Recovery como medida preventiva 

Um plano de recuperação de desastres só agrega valor à empresa, já que dá mais segurança operacional, evitando problemas entre fornecedores e clientes. 

Ele também evita prejuízos ao negócio, já que permite recuperar dados e dar continuidade às atividades operacionais. Além disso, garante que todas as informações necessárias para a continuidade da companhia se mantenham seguras, mesmo havendo falhas humanas, de hardware ou software, por exemplo. 

Ao contrário do que parece, o Disaster Recovery é uma medida preventiva e proativa, e não reativa. Apesar de um desastre ser um evento não planejado, ele requer uma reação imediata e o plano precisa resolver os problemas proativamente. 

Ao se elaborar um plano de recuperação, também é preciso ter em mente como agir para minimizar ou até mesmo eliminar os riscos de um desastre. Ou seja, agir de modo preventivo. 

Com todas essas informações que trouxemos, você já está pronto e decidido para começar a desenvolver um plano de Disaster Recovery de TI?  Não perca tempo e documente um plano de recuperação o quanto antes!

Caso, você não tenha ideia de como começar ou procura um parceiro para lhe ajudar, a Ascenty oferece toda sua infraestrutura de Data Center estrategicamente posicionada para atendimento de um plano de Disaster Recovery. Assim, ela assegura a operação de TI em sua empresa mesmo em situações críticas para garantir a continuidade dos negócios de maneira autônoma. 

Entre em contato conosco e agende uma reunião para saber mais como podemos lhe ajudar.

Como a conectividade entre Cloud e Colocation é essencial

Sem tempo de ler? Que tão ouvir o nosso artigo?

A computação em nuvem já é uma realidade e, atualmente, muitas pessoas estão descobrindo o Colocation como opção para seus Data Centers. O que muita gente não sabe é que essas duas soluções podem funcionar muito bem juntas, desde que a conectividade entre Cloud e Colocation esteja garantida.

 A necessidade de ter cada vez mais espaço de armazenamento e a consequente demanda por escalabilidade deu origem ao crescimento das soluções de Cloud e de terceirização de Data Centers. Em muitos casos, se torna inviável expandir a infraestrutura no próprio ambiente da empresa e essas soluções se tornam indispensáveis.

Se a sua empresa também passa por isso e precisa de uma infraestrutura condizente com o crescimento do negócio, a conectividade entre o provedor de Cloud Computing e o ambiente de Colocation provavelmente é um assunto do seu interesse. Entenda mais a respeito dos dois serviços e como a conectividade é importante para garantir os benefícios de ambos. 

 Vantagens do Colocation


O Colocation é um modelo de terceirização de infraestrutura de Data Centers no qual a empresa passa a utilizar o espaço físico do fornecedor em vez da sua própria estrutura. Espaço, energia, refrigeração, segurança física, manutenção e garantia de disponibilidade passam a ser responsabilidade do fornecedor de Colocation.

É possível contratar uma área dedicada dentro das dependências do fornecedor que será exclusiva da sua empresa ou contratar parte de uma infraestrutura que já está montada. As principais vantagens do Colocation são:

Menor investimento necessário para instalar e ampliar os Data Centers;
Custos com equipamentos e mão de obra reduzidos;
Todo o esforço de manutenção e gerenciamento da infraestrutura de Data Center é transferido para o fornecedor;
Escalabilidade garantida, já que existe flexibilidade para aumentar a infraestrutura sempre que necessário;
A TI pode focar em outras atividades mais estratégicas para o desenvolvimento do negócio.
Esse modelo garante flexibilidade e custos reduzidos, permitindo aos negócios ter uma infraestrutura de primeira com um bom custo-benefício.

Vantagens da Cloud

A Cloud Computing está em voga já faz alguns anos e surgiu como uma forma de reduzir custos e aumentar a escalabilidade. Nesse modelo, a empresa não tem qualquer espaço físico à sua disposição e todos os dados ficam armazenados na nuvem, sob controle e responsabilidade do provedor.

As principais vantagens da computação na nuvem são o baixo custo, o investimento inicial extremamente reduzido, a flexibilidade e a portabilidade. Funcionários podem trabalhar na nuvem de qualquer local e acessar os dados a qualquer momento, dependendo apenas da conexão à internet.

A Cloud é a primeira escolha de empresas que querem flexibilidade total, custos baixos e que não têm problemas em transferir informações para os servidores do fornecedor de nuvem.

Colocation e Cloud: como os dois podem coexistir?
Como tudo em tecnologia, não existe uma solução universal que garanta vantagens para todas as situações dentro de um negócio. Por exemplo, para elementos de segurança crítica, pode ser mais interessante manter os dados sob controle dentro de um servidor dedicado à empresa.

Em outras situações, a nuvem atende melhor devido à sua extrema flexibilidade e custo ainda mais baixo. Felizmente, as duas soluções podem coexistir e sua empresa pode extrair o melhor dos dois mundos ao mesclar ambas.

Assim, você pode pensar no Colocation como um espaço físico e equipamentos que, apesar de não estarem nas dependências da sua empresa, pertencem a você e estão inteiramente sob seu controle. Já no Cloud, você está usando a infraestrutura do provedor e nem sempre consegue controlar tudo que acontece com os dados.

Ao escolher a solução que se adapta em cada processo, aplicativo e sistema da sua empresa, você ganha em flexibilidade. Por que se limitar a uma solução quando você pode utilizar as duas ao mesmo tempo?

Conectividade entre Cloud e Colocation é essencial
Para extrair o que há de melhor entre os dois serviços é necessário ter uma boa conexão entre o ambiente de sua empresa, o Colocation, a Cloud e entre essas duas soluções. A conexão deverá ser rápida e confiável.

Por exemplo, já imaginou se nos momentos em que você mais necessita, a conexão entre o Colocation e a Cloud falha?

Um longo período esperando o sistema carregar, a demora no acesso a uma informação ou uma solução na nuvem que não sincroniza da maneira correta podem ocasionar paradas na operação, quedas de sistemas e perda de dados sensíveis. O resultado disso tudo são prejuízos enormes para a corporação.

Ou seja, a conectividade entre Cloud e Colocation, bem como entre os dispositivos da sua empresa é um fator crítico para o sucesso das operações.

Além disso, caso os seus funcionários tiverem problemas em acessar os servidores localizados na infraestrutura do fornecedor ou os serviços e dados armazenados na nuvem, a produtividade da empresa cairá consideravelmente por causa de possíveis gargalos nos processos.

Portanto, não importa se você vai contratar apenas o Colocation, apenas a Cloud ou as duas soluções. Ao optar por ter servidores, aplicativos e dados fora do ambiente físico do negócio, será necessário escolher um fornecedor que garanta uma conexão estável, com baixa latência e alta capacidade. Todas essas características estão presentes nas soluções em conectividade que a Ascenty oferece no mercado.

Ao contar com uma conexão desse tipo, você garante que a comunicação entre o Colocation, Cloud Computing e sua companhia seja sempre estável, ou seja, sem oscilação de velocidade e tenha a capacidade de trabalhar com um grande volume de dados.

Em resumo, a escolha entre Cloud e Colocation é individual e deve ser feita pela equipe de TI conforme as particularidades de cada negócio e aplicação. As duas soluções podem coexistir e a combinação pode até mesmo ajudar melhor a performance da TI, contanto que a conectividade entre ambos seja garantida.

A Ascenty oferece soluções de qualidade para conexão com os principais Cloud Providers, soluções de Colocation e Telecomunicações, garantindo uma conexão rápida e sem falhas.  Entre em contato conosco e marque uma reunião para saber mais a respeito de nossos serviços.

A importância da conectividade para o seu negócio

Que tal ouvir o nosso conteúdo?

Já virou um clichê falar que o nosso dia a dia se tornou completamente dependente da tecnologia e da conexão. A conectividade é indispensável nas nossas vidas pessoais e profissionais, mas será que você reconhece na prática a importância do tema?

Em uma empresa, uma boa conectividade ajuda na geração de melhores resultados, enquanto uma conexão ruim pode ser um desastre para os negócios. Quer saber mais? Continue lendo para entender sobre o assunto e conhecer algumas soluções que podem ser adotadas!

Conectividade: como ela é essencial

Tente listar quais atividades na sua empresa podem ser finalizadas sem precisar da internet ou de rede interna em nenhuma etapa. Agora, liste quantas atividades precisam da conexão. O segundo grupo provavelmente é muito maior, não é mesmo?

Em casa e no trabalho, a troca de dados por meio de uma conexão se tornou tão essencial quanto outros itens muito mais antigos, como telefone, meios de transporte ou energia elétrica. Em uma empresa, a velocidade e qualidade da conexão influenciam as vendas, o atendimento ao cliente, a realização de pedidos, a geração de documentos e muitas outras áreas diretamente relacionadas aos resultados da companhia.

Com uma conexão rápida e confiável, os funcionários podem realizar suas tarefas sem interrupções. Com a popularização do cloud computing, a conectividade ganhou ainda mais destaque.

Os problemas que uma conexão ruim pode acarretar na sua empresa

Em uma conexão ruim, lentidão, quedas e instabilidades são comuns. A latência é o termo utilizado para descrever o tempo que leva para uma informação sair do computador ou servidor original e chegar até o destino.

Alguns centésimos de segundo podem parecer pouco tempo, mas se você multiplicar pela quantidade de dados que são enviados e recebidos por todos os usuários diariamente, verá que a latência é um fator importante para a produtividade.

Além do atraso na execução de atividades rotineiras, a conexão ruim pode gerar problemas ainda maiores. Qualquer falha na conexão gera paradas na operação da empresa, perda de dados e informações, falhas de comunicação, atrasos na logística e muitos outros problemas que podem resultar em grandes prejuízos financeiros.

O futuro da conectividade dos data centers

Em um mundo corporativo dominado pela tendência da computação em nuvem, é natural que a conectividade se torne um tema urgente. Quando dados, serviços e aplicações precisam ser acessados de forma remota, ter uma boa conexão à internet é primordial.

Nesse contexto, os data centers — sejam eles próprios ou terceirizados, on premises ou na nuvem — precisam se adaptar. Além de utilizar fibra ótica e tecnologia de ponta para monitoramento e gestão, os data centers devem se preocupar com a segurança dos dados e estabilidade da conexão. Além disso, um plano sólido de contenção de desastres e restauração deve estar presente.

Soluções para a conectividade

Diversos métodos podem ser empregados para conectar dispositivos e servidores à internet e entre si. Conheça a seguir os principais.

Lan to Lan

A conexão do tipo Lan to Lan é uma comunicação ponto a ponto sem intermediários. Na prática, em vez de usar a internet, a empresa utiliza uma conexão privada para se comunicar com clientes, parceiros e outros pontos estratégicos.

MPLS

O Multiprotocol Label Switching (MPLS) é um serviço de comunicação que direciona os dados de um ponto para outros pontos com base no melhor caminho. Ao utilizar o MPLS, a rede ganha em performance, estabilidade, capilaridade e alto desempenho de forma simplificada.

DWDM

A Dense Wavelength Division Multiplexing, ou DWDM, é usada para interconectar todos os pontos da rede sem intermediários e por meio de fibra ótica. A solução utiliza feixes de luz em diferentes comprimentos de onda para gerar uma conexão com baixíssima latência e alta capacidade, permitindo que grandes volumes de dados sejam transmitidos e um curto espaço de tempo.

Link IP

O Link IP é responsável por entregar a conexão com a internet nas estruturas remotas, seja em escritórios, Data Centers ou qualquer outro local desejado. A infraestrutura do Link IP funciona por meio de backbone de conectividade, uma espécie de espinha dorsal da internet, onde existe uma concentração de diversas operadoras que são responsáveis pela troca de informações através da internet.

Se uma das operadoras falhar, os dados passam automaticamente a serem transferidos por outra operadora. Assim, seu sistema fica menos sujeito a eventuais indisponibilidades das operadoras.

PIX

Ao utilizar provedores de acesso para compartilhar conteúdos, nem sempre é possível estabelecer uma conexão direta entre todos eles. Nesses casos, o PIX pode ser utilizado para fazer a ligação direta entre as empresas e os principais Pontos de Troca de Tráfego.

As operadoras e provedores de conteúdo trocam dados para centralizar informações e facilitar o intercâmbio, de forma que o usuário final possa se conectar rapidamente e com segurança. O PIX funciona como um ponto de interconexão dentro de toda essa estrutura, facilitando o acesso aos dados em diversos provedores.

Cross Connect

Cross Connect é o nome dado à conexão entre os diversos ambientes dentro de um Data Center. Pode ser usado, por exemplo, para conectar equipamentos de diferentes operadoras com o ambiente da empresa ou para interconectar ambientes internos do rack dentro do mesmo Data Center.

A interligação de equipamentos sem intermediários dentro do próprio Data Center garante um ambiente mais controlado e vantagens para o negócio, como mais confiabilidade, redundância, melhor desempenho e baixa latência.

Enfim, com tantas soluções possíveis, inúmeros equipamentos, diversos fornecedores e uma infinidade de dados sendo trocados, a conectividade é um tema atual e relevante para qualquer negócio.

Acessar os dados de forma segura, rápida e estável é um pré-requisito para manter uma empresa funcionando. Com as soluções certas de conectividade e data centers modernos e confiáveis, uma empresa pode garantir mais produtividade por meio de uma conexão confiável e robusta.

As vantagens do cloud connect

Entenda o que é, quais os diferenciais e quais as vantagens do Cloud Connect, serviço da Ascenty que conecta sua empresa aos principais provedores de nuvem do mercado!

O Cloud Connect é uma solução que traz incontáveis vantagens para as empresas de hoje, especialmente em uma rotina em que a conectividade é indispensável para melhorar seu potencial competitivo.

Mas você sabe o que é essa solução, quais suas vantagens e sua relação com o multicloud? É o que vamos responder nesse artigo.

Basicamente, o Cloud Connect é uma plataforma que promove a conexão entre a sua infraestrutura e diferentes nuvens públicas, podendo acessar em um único ambiente diversas soluções e serviços dos principais players do mercado.

Queremos te mostrar como o multicloud surgiu e como o Cloud Connect foi criado para potencializar essa união entre diferentes nuvens, melhorando sua capacidade de integração, desempenho e, claro, conectividade.

Multicloud: uma necessidade de mercado

Antes de entrar de vez no que é e quais as vantagens do Cloud Connect, vale a pena olhar para trás e buscar entender o que torna o Cloud Connect possível: omulticloud. Você sabe de onde veio?

O data center proprietário foi a base da arquitetura de tecnologia das empresas. 

Com o passar dos anos e com o avanço do mercado de cloud computing, as operações das companhias se expandiram para além do perímetro físico e a estratégia de manter um data center próprio se tornou econômica e estrategicamente inviável para as operações.

Uma infraestrutura de armazenamento de dados adequada acarreta altos custos e muita dedicação para o gerenciamento.

Para se ter uma ideia, cada data center de alto padrão, com todas as certificações de mercado, custa cerca de US$ 60 milhões e demanda uma equipe de suporte 24/7.

Dessa forma, a necessidade de ter um ambiente com alta performance, custos competitivos e disponibilidade fez com que muitas empresas buscassem mesclar a terceirização de data centers com ambientes em cloud.

O motivo? A facilidade de expansão em momentos específicos, o que gera naturalmente a adoção de uma estratégia de nuvem híbrida e um sistema de nuvens múltiplas (multicloud).

Na verdade, as organizações estão cada vez mais trabalhando com vários provedores de nuvem. Uma pesquisa recente da consultoria Gartner com usuários de nuvem pública revelou que 81% dos entrevistados usam dois ou mais provedores.

Os benefícios que a Cloud Connect é capaz de trazer

O Cloud Connect é uma solução que potencializa o multicloud, pois conecta sua empresa de maneira direta a múltiplos ambientes em nuvem de diferentes provedores, porém a conexão é entregue em camada 2 de redes para o cliente.

Isso permite que seu negócio tenha acesso instantâneo a serviços e conteúdos exclusivos, sob medida para sua empresa. Na prática, isso significa muito mais do que “acesso” a novas soluções, mas uma gama de vantagens incríveis. Quer saber quais? Separamos as principais:

Melhora o desempenho produtivo

Com conexão via fibra óptica, o Cloud Connect potencializa o desempenho da sua conectividade e uma infinidade de serviços e provedores de nuvens.

Ou seja, você acessa com mais facilidade, velocidade e menos latência as aplicações que vão fazer a diferença em sua infraestrutura.

Permite a redução de custos

Quando você negocia individualmente com cada provedor, seus custos se multiplicam. É algo que você não precisa enfrentar no Cloud Connect da Ascenty, já que a conexão com o ambiente conectivo é direto.

Ou seja, uma conexão única e direta — via fibra óptica — com um ambiente rico de serviços e soluções digitais dos melhores provedores do mercado.

Assim, você reduz a necessidade de arcar com mais banda de internet para custear os serviços necessários, otimizando o uso do orçamento.

Customização para atender suas necessidades

Com o Cloud Connect, você customiza a velocidade de conexão — de 50 Mpbs a 10 Gbps, e em determinados casos pode atingir 100 Gbps — permitindo que use apenas o que é necessário para garantir o melhor desempenho operacional.

Alta disponibilidade

Disponibilidade é uma característica essencial para potencializar sua competitividade. Significa que sua empresa está sempre preparada para atender as demandas do cliente e responder às tendências de mercado.

Com o Cloud Connect, você tem uma conexão única com os melhores provedores de serviços do mundo. Ou seja, o tráfego de dados é direto, sem barreiras conectivas ou digitais — algo essencial para muitos negócios, como do setor bancário ou setor financeiro.

Isso garante que seu negócio esteja sempre na velocidade da transformação digital e possa atender a qualquer necessidade, sem atrasos.

Segurança reforçada

Ao longo deste conteúdo, reforçamos 2 pontos sobre o Cloud Connect: a conexão direta e a rede de fibra óptica.

Esses dois elementos garantem máxima segurança para as operações diárias, permitindo que você esteja no controle das informações que trafegam na sua rede, para seus parceiros comerciais e clientes.

Cloud Connect: a solução ideal para o presente — e o futuro — dos negócios

Nesse cenário, a interconexão entre os clientes e os ambientes de nuvem, conhecida como Cloud Connect, é um fator crítico para o bom desempenho dos negócios, pois garante a funcionalidade das operações.

Apesar de bastante comum, esse formato fica sujeito a diversas interferências externas — ameaças físicas e virtuais — prejudicando sua viabilidade.

A alternativa mais segura e eficiente de conectar diversas nuvens é por meio de fibras de conexão direta e em múltiplos pontos de presença das nuvens, que garantem agilidade e segurança no acesso aos dados. 

Entre os benefícios dessa estratégia, podemos destacar o aumento da capacidade e diferentes opções de conectividade. A rede de fibra óptica permite conectar cloud providers, data centers de terceiros e operadoras de telecomunicação e, até mesmo, o escritório do cliente.

Além disso, a conexão direta oferece alta disponibilidade entre o ambiente físico e a nuvem, baixa latência, segurança e resiliência de acessos.

Esse é um movimento que ainda está no início no Brasil e na América Latina, porém, observamos que a migração das empresas para a nuvem está em ritmo de crescimento contínuo e progressivo.

É algo que nos dá segurança em afirmar que os próximos anos ainda serão de grandes oportunidades no mercado de tecnologia e telecomunicações.

Quando falamos em América Latina, por exemplo, um estudo da NIC.br aponta que o mercado de cloud computing na região crescerá cerca de 40%.

Quanto às estratégias de Cloud Connect, a previsão da Gartner é que, até 2022, cerca de 75% das empresas que usam IaaS adotem uma estratégia de multicloud, aumento de 49% em 2017.

Nesse contexto, o Brasil está em um ponto estratégico, sendo sede das operações de diversas empresas multinacionais que demandam pelos serviços de nuvem. Por isso, pensar na interconexão entre clouds é fator essencial para os próximos anos.

Conectar de forma segura e rápida os ambientes físicos e os ambientes da nuvem é uma estratégia que deve ser considerada para atender o rápido movimento e expansão das empresas.

E na sua empresa, o multicloud já é uma realidade?

O Cloud Connect é a solução ideal para potencializá-lo, colocando sua empresa à frente da concorrência e em conexão direta com os principais provedores de serviços em nuvem do mercado.

Que tal experimentar todos esses benefícios, vantagens e diferenciais aí na sua empresa?

Marque uma reunião com nossos especialistas e entenda como o Cloud Connect pode ajudar seu negócio!